sexta-feira, 8 de março de 2013

PAI NOSSO DOS SUPREMEIROS



SANTIFICADA SEJA A NOSSA SUSPENSÃO

BEM ALINHADA A NOSSA DIREÇÃO

ADORADOS TODOS OS BANCOS

TANTO OS DA FRENTE, QUANTO OS DE TRÁS

NÃO DEIXES FALTAR ESTABILIDADE NAS CURVAS

DAÍ-NOS A PRESSÃO DE ÓLEO NECESSÁRIA

A GASOLINA NOSSA DE CADA DIA NÓS DAI HOJE

SANTIFICADO SEJA O VOSSO RONCO

ASSIM NA TERRA COMO NO ASFALTO

PERDOAI O NOSSO MEDO DE ALTURA

ASSIM COMO VENERAMOS VÊ-LO ABAIXADO

NÃO NÓS DEIXEI CAIR EM BLITZ

PERDOA-NÓS POR TÊ-LO ABAIXADO E FORÇADO

MESMO QUE PARA VÓS NÃO HÁ ALTURA QUE FORCE

LIVRAÍ-NOS DE TODAS AS OFICINAS

AMÉM 

O Fim do Omega Suprema

Em 1996 foi decretado o fim da perua Suprema. O Brasil ficou sem um veículo familiar na categoria. Com a chegada do utilitário Blazer, as próprias concessionárias pediram o fim da perua com medo da tão temida “canibalização”, mesmo sendo veículos de categorias distintas.

Em 1997 o volante diminuía de tamanho e a qualidade do acabamento também. A versão mais barata, GLS (a GL não fez sucesso), perdia itens de conforto e conveniência em prol do corte nos custos.

A produção do Chevrolet Omega, marco tecnológico da indústria brasileira, foi encerrada no ano de 1998 no Brasil. Seu sucessor vem da Austrália: trata-se do Holden Comodore, mais caro e que deve ganhar uma nova geração ainda em 2007. Ainda assim, para muitos entusiastas, não houve um substituto a altura para o Omega nacional.



Fonte: Wikipedia
Data: 17/10/2007